A importância da Meiose


A meiose é fundamental para a manutenção da vida dos seres pluricelulares, pois é através dela que se formam as células de reprodução (gametas: espermatozóide e óvulo) que se juntam para formar o ovo, ou também conhecido zigoto.

A meiose e a fecundação na reprodução sexuada são processos complementares, pois permitem que o número de cromossomos da espécie se mantenha constante ao longo de gerações. No ciclo de vida de um ser com reprodução sexuada, ocorrem duas fases:

  1. Haplófase - Que se inicia com a Meiose e leva à formação de células haplóides.
  2. Diplófase - Que se inicia com a Fecundação e leva à formação de células diplóides.


MEIOSE E RECOMBINAÇÃO GENÉTICA

As células haplóides resultantes da Meiose, apesar de conterem o mesmo número de cromossomos, não são iguais a nível genético, pois na Metáfase I a orientação dos cromossomos é aleatória. Cada par de homólogos orienta-se independentemente da orientação dos outros pares. O número de combinações possíveis de cromossomos nas células haplóides depende do número de cromossomos da célula diplóide, que é igual a 2n (em que n é o número de pares de homólogos). Se levarmos em conta que ainda pode ocorrer crossing-over, de tal modo que se podem formar cromossomos com associações de genes completamente novas, então a possibilidade de combinações genéticas é extraordinariamente alta.

Logo, a meiose permite novas recombinações genéticas e permite aumentar a variabilidade das características da espécie.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...